quarta-feira, 14 de abril de 2010

GREVE PROFESSORES ESTADUAIS MG


Infelizmente estamos em greve. Mas na atual situação em que nos encontramos não nos restou outra opção.

A culpa não é nossa, professores... e sim, dos nossos políticos que não valorizam a EDUCAÇÃO nem seus EDUCADORES.

Deixo aqui um desabafo da minha grande amiga, a professora Maria Arlinda, que sempre foi uma profissional exemplar e comprometida com a educação de qualidade.
Leiam e façam suas reflexões...

" Vespasiano, 31 de março de 2010.

A quem interessar possa.

Entender e me fazer entender sempre foi uma preocupação que tive nos meus 33 anos de carreira como professora do Estado de Minas Gerais.

Porém, nos últimos dias estou questionando seriamente a minha capacidade de entendimento e até meu nível de inteligência, porque não estou conseguindo entender:

- Por que o magistério foi excluído do aumento de 10% dado pelo governo de Minas a todo o funcionalismo público estadual?

- Por que o atual governo do PSDB ignora o piso salarial do professor e coloca um limite vil e cruel a um teto de salário bruto inadmissível para o nível de serviços prestados pelo magistério?

- Por que o governo de Minas demonstra tanto desrespeito, para não dizer ódio, contra os professores?

- Por que o professor que trabalha o tempo todo estimulando o aluno para que ele se motive ao aprender, tenha que trabalhar sob altos níveis de cobrança e de pressão através de avaliações de desempenho que, até agora não o levou a nada, seja obrigado a trabalhar sem nenhum tipo de estímulo ou de esperança em dias melhores?

- Por que se gasta tanto dinheiro com propaganda e não se investe no salário real do professor?

- Por que o professor de níveis 1 e 2 pode ter piso salarial básico abaixo de um salário mínimo? Isso é constitucional?

Por favor, ajudem-me a entender porque não é possível para a classe do magistério ter condição de continuar seu trabalho, com um mínimo de dignidade, se não houver urgência em atendê-la em suas mais básicas reivindicações.

Atenciosamente,

Maria Arlinda Lopes de Oliveira – professora de História. "



Visite também o site abaixo onde deixei um comentário.


.
Conto com o apoio dos meus queridos alunos, pais e todos aqueles que querem uma Educação de qualidade.

Até mais...

12 comentários:

  1. Somos de Itajubá, Sindute, estamos também na luta.
    Em nossa região a cidade de Piranguinho,Pedralva,Paraisópolis e Carmo de minas estão em greve total.Em Itajubá o movimento esta crescendo. sindute.itajuba@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que bom saber que nosso movimento está se expandindo. Na região Metropolitana de BH o movimento está forte e crescente também.Temos que continuar firmes com nossas reivindicações e não desistirmos de nossos objetivos.
    Amanhã estaremos na Assembleia!!!

    Vamos a Luta!!!!

    ResponderExcluir
  3. ludmilla Carvalho16 de abril de 2010 00:18

    Em Teófilo Otoni estamos parados desde o dia 08/04, mas infelizmente a classe é desunida e muitos continuam trabalhando... Lamentável!

    ResponderExcluir
  4. Ludmilla, concordo com você. Na cidade que trabalho,Vespasiano,a adesão ao movimento é de quase 100%.Mas na escola que eu trabalho,temos 3 professores do ciclo inicial trabalhando e alguns fora da regência.Esta é,infelizmente,uma realidade que já estamos acostumados.
    Tenho a convicção se TODOS parassem
    e as ESCOLAS TRANCASSEM os portões, as nossas manifestações, reivindicações, greves, seriam muito menores e talvez quem sabe nem precisaríamos delas.

    Mas... não adianta pensarmos que todos tenham consciência de classe.

    Continuemos nossa luta!

    ResponderExcluir
  5. sou a favor de que toda categoria se organize para conseguir melhoria nas condições de trabalho e de salário. porém como escrevi no meu blog só acho que a luta dos sindicatos sempre acontecem em ano de eleição, isso sim é estranho. fica parecendo mais causa política partidária.

    http://blog-do-faibis.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Caro Fabiano,

    Obrigada por participar!!!

    Gostaria de deixar aqui algumas considerações a respeito do seu comentário:

    * As negociações como melhoria de salário e condições de trabalho, são feitas com o governo durante todo o seu mandato.

    * A nossa classe é que sempre espera que ele(governo), vá cumprir com os combinados...

    * Ai chega no final de mandato...e NADA....

    * QUEREM negociar para depois NOVAMENTE, a mesma história de sempre.

    * Quem está na sala de aula de uma escola pública sabe bem o que é ficar esperando por um acordo ou melhor, direito e ele nunca vir.

    * Estamos cansados das tantas promessas...

    * É só isto!!!

    Falo principalmente em meu nome que estou no Estado trabalhando como professora de Matemática e quando entrei ou melhor troquei a Escola Particular pela pública o salário básico era de "3 salários mínimos"para o professor P1( magistério) e de 5 salários mínimos para P3(licenciatura) como era o meu caso na época.Estou falando de salário BÁSICO, aquele ao qual incide as vantagens como pó de giz, biênio(que foi cortado),quinquênio e outros.. E hoje?????

    É ESTA VERGONHA QUE VC E TODA A SOCIEDADE PODE COMPROVAR!!!!!

    Vc já deve ter visto nossos contra cheques rodando por ai...

    ESTAMOS APENAS MAIS UNIDOS POIS JÁ ESTAMOS CANSADOS E DESGASTADOS DE TANTAS PROMESSAS TIPO: "DEPOIS DE ENXUGAR A MÁQUINA ADMINISTRATIVA E AS ARRECADAÇÕES AUMENTAREM VAMOS REVER OS SALÁRIOS DO PROFESSORES."

    E AI????? ACONTECEU?????

    Foi um prazer conhecê-lo.

    ResponderExcluir
  7. sim ganha se mal ,o q fazer c os alunos,pior é ficar desempregado

    ResponderExcluir
  8. Caro leitor,

    Vc é PROFESSOR????

    Todos nós em greve estamos preocupados com nossos alunos, mas com certeza o que depender da categoria, eles não vão ficar mais prejudicados do quer já estão hoje em dia com trabalhadores insatisfeitos e desmotivados, pois é assim que a maioria está. Iremos repor a carga horária e fazer tudo para que não haja mais prejuízos.

    Mas na verdade, quem deveria estar preocupado com os alunos é o GOVERNO, este sim é o RESPONSÁVEL por esta GREVE e alunos sem aulas, mas como sempre eles não estão nem aí... Comprovando o seu descaso para com a Educação, a partir do momento, que não cumprem com a LEI.Prometeram o piso para a categoria.

    O piso veio????? Se tivesse vindo, estaríamos dentro das salas felizes da vida!!!

    AH! Mas LEI é para o povo cumprir, eles não, se julgam intocáveis, acima da lei e de qualquer coisa!!!!

    Agora, precisava saber se vc é professor,ou não??
    * Porque ser for,sabe que se fizermos
    qualquer outra coisinha ganharíamos mais.Desempregados não vamos ficar. Dá aula particular ganha-se mais.

    * Se não for professor, já deve ter visto nossos contra cheques( aqui mesmo no meu blog tem)Pode confirmar.
    Infelizmente é vergonhoso o que ganhamos.

    NÃO PODEMOS DESISTIR AGORA, TEMOS QUE LUTAR ATÉ AS ÚLTIMAS CONSEQUÊNCIAS!!! PRECISAMOS E CONTAMOS COM O APOIO DE TODA A SOCIEDADE: EDUCADORES, PAIS, ALUNOS, TODOS....

    JUNTE-SE A NÓS NESTA LUTA!!!

    Obrigada por sua participação.

    CRISTINA

    ResponderExcluir
  9. A senhora Cristina Costa, a greve é politica,
    a greve é petista !!!
    Os professores Falam de fazer greve mais fica em casa assistindo novela, quero ver, eles ir na assembléia lutar pelos direitos!
    Quero terminar meu 3* ano e não consigo, por causa, dessa greve política. Acorda pra Vida!!!

    ResponderExcluir
  10. Creio que esse é o momento de também debatermos sobre a situação criada pelo governo, que JÁ ESTÁ DIVIDINDO a categoria, independentemente das sua publicações. Esse assunto sobre a efetivação é sério e deve ser discutido AGORA SIM, QUE ESTAMOS EM GREVE, E DEVE SER PAUTA PARA AS ASSEMBLÉIAS, POIS O CONCURSO VEM AÍ E SEGUNDO CONSTA, A VAGA DOS EFETIVADOS NÃO SERÃO MANDADAS E QUEM PASSAR NO CONCURSO NÃO PODERÁ ASSUMIR AS VAGAS DOS EFETIVADOS SEM CONCURSO. O QUE RESTARÁ , PARA NÓS DESIGNADOS OU RECÉM-FORMADOS ENTÃO? A HORA DE DISCUTIR ESSE TEMA É AGORA SIM, E EU SEREI O PRIMEIRO A LEVANTAR ESSE ASSUNTO EM OUTROS BLOGS, COMUNIDADES DO ORKUT, E-MAILS, E ATÉ SUGERIR QUE SE FALE DO ASSUNTO NA ASSEMBLÉIA DO DIA 28. POIS AGORA VEJO QUE CADA UM CORRE ATRÁS DO QUE INTERESSA E CADA POVO REALMENTE TEM O GOVERNO QUE MERECE. UM FORA DA LEI! DIVULGUEM PARA TODOS OS SEUS CONTATOS!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo,

    Tenho que concordar você.
    O governo infelizmente conseguiu dividir a categoria em vários momentos e situações. A partir do momento que ele nos impôs o subsídio e deu a opção de retorno para o antigo regime apenas para alguns profissionais e não estendeu até o momento o direito de opção para os designados e futuros profissionais, ele está mais uma vez dividindo a categoria e no meu modo de ver, prejudicando estes que até o momento não estão podendo optar. É uma das questões que devem ser discutidas e temos que lutar por elas.

    Outro problema sério é com relação ao concurso e na última Assembleia a Beatriz já citou esta manobra diabólica do governo que não respeita a educação.E mais uma vez comprova isto com estes disparates que você citou.

    Fiquei sabendo que tem efetivado que nem formado é. Ai te pergunto: É justo ele ocupar o lugar de um professor formado????


    Acho que seria bom você levantar estas questões no blog da Beatriz do sindicato: http://blogdabeatrizcerqueira.blogspot.com/,
    assim já é mais um tipo de alerta e cobrança também.

    Obrigada por participar e levantar estas questões importantes. O governo tem que ouvir a categoria.

    ResponderExcluir
  12. voltar as aulas,coitados dos alunos

    ResponderExcluir