domingo, 28 de agosto de 2011

Mais um desabafo...


Sugestão de nossa colega Vânia: Educadores de Montes Claros enforca o Subsídio


Amigos, fiquei sabendo através de nossa companheira e lutadora Adriana, que o governo acabou de gastar mais dinheiro que deveria ser para pagar nosso piso, nos principais jornalecos que circulam por ai, fazendo mais um comunicado à população.

Sinceramente, nem quero ler, mas segundo ela, além de elogiar os fura-greve, valorizar o Tampão, pelo excelente trabalho feito( os pobres alunos que o digam) , deixa claro que a greve continuará.

Queridos colegas que ainda estão nas salas de aula, vocês estão nos traindo , traindo seus companheiros de luta!!!

Acordem... enquanto é tempo...vocês estão ajudando o lobo, estão alimentando o inimigo , não é possível que vocês estão tão alienados assim a ponto de não perceberem que estão sendo usados para nos atingir. Nossa luta é por todos, é pelo bem da nossa carreira, venham se juntar a nós!!!

Senão, a sociedade saberá que a greve continua, pois alguns estão dando sobrevida ao governo.

Estes alguns são vocês, fura-greve e tampões.

Quanto aos substitutos tampões, até entendo em parte, este papel sujo, que se propuseram a fazer, pois a maioria está literalmente tampando buraco, fazendo bico na escola, não são professores...Mas o governo não quer saber disto, usa isto para continuar manipulando a opinião pública e se fazendo de bonzinhos...

Eu tinha prometido a mim mesma, que não iria convocar mais os fura-greves para a luta, mas julgo necessário alertá-los desta manobra do governo e resolvi então apelar pelo bom senso de muitos que ainda estão nas escolas:

Colegas, venham se juntar a nós, falta muito pouco para nossa grande conquista. Vocês são muito importantes para a unidade da educação, não fiquem sem participar deste momento histórico que estamos protagonizando.
Vocês podem se arrepender depois!!!

Venham!!! Vamos vencer juntos!!! Não fique do lado errado!!


Que Deus continue nos abençoando e nos dando muita sabedoria para enfrentarmos os embates que ainda virão até a vitória final!!!




comentários:

Beth disse...

Sou de tupaciguara e não consigo noticias de uberlandia do sindute não sei porque. voce sabe o que esta acontecendo por la me parecesse que os educadores de la não estão acreditando na greve será ainda Beth

Cristina Costa disse...

Beth,

Infelizmente não tenho notícias da região!

Anônimo disse...

Como a professora Cris falou,

Colegas que estão trabalhando, venham se juntar a nós! A hora é agora! Chega de ajudar o Anastasia e Renatinha a nos prejudicar. Sabemos que não é isto que vocês querem , afinal vocês que estão trabalhando furando greve , São educadores.Corram ao nosso encontro. Participem da próxima assembleia, sintam nossa energia. Mostrem p/ eles que não estão satisfeitos com o governo esta nos tratando. Saiam desta situação constrangedora que vocês se meteram...

Beth disse...

A cada momento intenso e apaixonado que você dedica a seu objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele. vamos educadores do triangulo já vencemos o acórdão agora queremos o PISO TUDINHO nada de parcelar VAMOS NOS UNIR E REFORÇAR A TURMA QUE ESTA INCANSSAVEL

vânia disse...

em Montes Claros a turma enforcou o subsidio de uma olhada no sindute
a fé move montanhas mesmo só volto a pisar na escola com o piso

Cristina Costa disse...

Vou olhar e compartilhar!

Anônimo disse...

O que mais mi intriga em tudo isso é que não vemos nenhum homem da justiça se manifestar a nosso favor.Com excessão do STF,,manifesta mas não age.Será que estão todos comprados por esse ditador.Onde está a OAB,,os juizes ,,prometores os advogados que não se manifestam nem de forma anônima,,aliás tem uma doutora em direito e prof da UFMG que se manifestou esses dias a nosso favor em um determinado jornal.Que tal se o sindicato contratar essa doutora.Se faltar grana fazemos uma vaquinha,,,precisamos de pessôas competentes do nosso lado.Será que esse governador não se toca,,,não pagar o piso representa muito mais que desgaste financeiros.Será um desgaste emocional muito grande,,,e,,com certesa o governo gastará muito mais com afastamentos e saúde do professor.Onde está a área médica para analisar tb,,esse outro lado da moeda.Por isso que não podemos desistir podem estar todos contra nós,,mas DEUS não desampara os justos ,,,com certesa venceremos.Abrimos aqui com permissão da Cris,,espaço para as autoridades ainda que seja de forma anômina possa dar seu parecer.Desistir NUNCA só voltaremos com o piso pago integralmente ou então juntaremos vários manual da constituição e queimaremos em praça pública para mostrar que nesse país não tem lei.

Anônimo disse...

Cris, por favor, me diga que estou no meio de um pesadelo, que isso não é verdade...
Meu Deus, o que faremos? Vc sabe se o sindicato, a Bia, já sabem dessa nota horrorosa do desgovernador? Que providências tomaram? E o MP? Estou muito triste e decepcionada...
Estado sem Lei...
Me responda, por favor!!
Paty

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Prezada amiga e companheira Professora Cristina

Há momentos que eu tenho sentimentos contraditórios, como este agora em que eu li a última postagem do Euler. Penso que o governo vai nos fazer uma proposta indigna que não poderá ser aceita na Assembleia de 31 de agosto. Depois, alegando radicalismo nosso ele poderá recorrer às punições. Precisamos estar atentos. Precisamos inclusive de um plano de resistência passiva, como, por exemplo, não usarmos mais o CBC nas aulas, nem exigirmos dos alunos a obediência ao regimento escolar, caso o governo aja com brutalidade para forçar a nossa volta. Mas também tem horas que eu acho que o governo não vai se arriscar tanto, pois o preço político será muito alto. Veja, depois do desastre que foi a administração do Martim Andrada, irmão do Lafaiete Andrada, só há um nome para derrotar a atual prefeita de Barbacena Danuza Bias Fortes Carneiro: o pai deles, Bonifácio Andrada, que já será um velho de 82 anos. Mas de qualquer modo temos de pensar numa estratégia para a sala de aula, caso a nossa volta seja forçada.
1° - Dizer não ao CBC. Mas tem que ser os professores todos reunidos para dizerem isso na lata do diretor(a), das vices ou dos vices, e da inspetora da SRE. Não queremos o CBC e pronto. Eu sempre disse que quem muito abaixa o r [...ab...]o aparece. Não sei como é o CBC de Matemática, mas o de História é uma agressão à inteligência. Primeiro ele manda estudar a descolonização da África e da Ásia (1945-1975), e depois a 1ª Guerra Mundial (1914-1918). A respeito de Minas, nem uma palavra sobre as origens. Vai-se direto para a Inconfidência Mineira. Ouvi falar que o de Física também é horrível.

2° - Não cobrar dos alunos obediência ao regimento da escola, porém, sem acobertar o erro deles. Exemplo: foge um aluno da aula. No último horário chega a caderneta. O professor manda um outro entregá-la ao colega, mas antes toma nota do telefone de contato existente na caderneta e avisa os pais do fugitivo. Afinal se o Governador que é o primeiro cidadão do Estado desobedece à lei, e nada lhe acontece, em nome do artigo 5°, caput, da Constituição Federal, que proclama a igualdade jurídica entre os cidadãos, não podemos entregar os alunos indisciplinados ao rigor da disciplina escolar, pois estes alunos não são inferiores ao governador.

3° - Se o corredor está cheio de alunos, seja no horário de iniciar o 1° horário ou quando volta do recreio, não chamar os alunos para a sala. Deixar a assistente de disciplina e a vice-diretora se virarem. Se a vice chegar na sua sala e falar alguma coisa dizer: - não é minha função colocar aluno para dentro de sala.

4° - Pegar nota fiscal de todo o gasto que fizer em favor da escola. Ah! um quilo de canjica para a festa junina. Guarde o cupom do supermercado. Ah! um pacote de chamequinho para o xerox da escola, guarde a nota fiscal. Digo isto porque vejo comentaristas nos jornais dizendo que o que ganhamos é muito, que não fazemos nada. Então, vamos documentar tudo, e depois cobrar do Estado que nos indenize, afinal a obrigação do Estado era prover a escola do necessário para que a prática pedagógica tenha um mínimo de eficácia, e não nossa.

Saudações, e ATÉ A VITÓRIA!!!!


.

9 comentários:

  1. Sou de tupaciguara e não consigo noticias de uberlandia do sindute não sei porque. voce sabe o que esta acontecendo por la me parecesse que os educadores de la não estão acreditando na greve será ainda beth

    ResponderExcluir
  2. Beth,

    Infelizmente não tenho notícias da região!

    ResponderExcluir
  3. Como a professora Cris falou,

    Colegas que estão trabalhando, venham se juntar a nós! A hora é agora! Chega de ajudar o Anastasia e Renatinha a nos prejudicar. Sabemos que não é isto que vocês querem , afinal vocês que estão trabalhando furando greve , São educadores.Corram ao nosso encontro. Participem da próxima assembleia, sintam nossa energia. Mostrem p/ eles que não estão satisfeitos com o governo esta nos tratando. Saiam desta situação constrangedora que vocês se meteram...

    ResponderExcluir
  4. A cada momento intenso e apaixonado que você dedica a seu objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele. vamos educadores do triangulo já vencemos o acórdão agora queremos o PISO TUDINHO nada de parcelar VAMOS NOS UNIR E REFORÇAR A TURMA QUE ESTA INCANSSAVEL

    ResponderExcluir
  5. em Montes Claros a turma enforcou o subsidio de uma olhada no sindute
    a fé move montanhas mesmo só volto a pisar na escola com o piso

    ResponderExcluir
  6. O que mais mi intriga em tudo isso é que não vemos nenhum homem da justiça se manifestar a nosso favor.Com excessão do STF,,manifesta mas não age.Será que estão todos comprados por esse ditador.Onde está a OAB,,os juizes ,,prometores os advogados que não se manifestam nem de forma anônima,,aliás tem uma doutora em direito e prof da UFMG que se manifestou esses dias a nosso favor em um determinado jornal.Que tal se o sindicato contratar essa doutora.Se faltar grana fazemos uma vaquinha,,,precisamos de pessôas competentes do nosso lado.Será que esse governador não se toca,,,não pagar o piso representa muito mais que desgaste financeiros.Será um desgaste emocional muito grande,,,e,,com certesa o governo gastará muito mais com afastamentos e saúde do professor.Onde está a área médica para analisar tb,,esse outro lado da moeda.Por isso que não podemos desistir podem estar todos contra nós,,mas DEUS não desampara os justos ,,,com certesa venceremos.Abrimos aqui com permissão da Cris,,espaço para as autoridades ainda que seja de forma anômina possa dar seu parecer.Desistir NUNCA só voltaremos com o piso pago integralmente ou então juntaremos vários manual da constituição e queimaremos em praça pública para mostrar que nesse país não tem lei.

    ResponderExcluir
  7. Cris, por favor, me diga que estou no meio de um pesadelo, que isso não é verdade...
    Meu Deus, o que faremos? Vc sabe se o sindicato, a Bia, já sabem dessa nota horrorosa do desgovernador? Que providências tomaram? E o MP? Estou muito triste e decepcionada...
    Estado sem Lei...
    Me responda, por favor!!
    Paty

    ResponderExcluir
  8. João Paulo Ferreira de Assis28 de agosto de 2011 23:33

    Prezada amiga e companheira Professora Cristina

    Há momentos que eu tenho sentimentos contraditórios, como este agora em que eu li a última postagem do Euler. Penso que o governo vai nos fazer uma proposta indigna que não poderá ser aceita na Assembleia de 31 de agosto. Depois, alegando radicalismo nosso ele poderá recorrer às punições. Precisamos estar atentos. Precisamos inclusive de um plano de resistência passiva, como, por exemplo, não usarmos mais o CBC nas aulas, nem exigirmos dos alunos a obediência ao regimento escolar, caso o governo aja com brutalidade para forçar a nossa volta. Mas também tem horas que eu acho que o governo não vai se arriscar tanto, pois o preço político será muito alto. Veja, depois do desastre que foi a administração do Martim Andrada, irmão do Lafaiete Andrada, só há um nome para derrotar a atual prefeita de Barbacena Danuza Bias Fortes Carneiro: o pai deles, Bonifácio Andrada, que já será um velho de 82 anos. Mas de qualquer modo temos de pensar numa estratégia para a sala de aula, caso a nossa volta seja forçada.
    1° - Dizer não ao CBC. Mas tem que ser os professores todos reunidos para dizerem isso na lata do diretor(a), das vices ou dos vices, e da inspetora da SRE. Não queremos o CBC e pronto. Eu sempre disse que quem muito abaixa o r [...ab...]o aparece. Não sei como é o CBC de Matemática, mas o de História é uma agressão à inteligência. Primeiro ele manda estudar a descolonização da África e da Ásia (1945-1975), e depois a 1ª Guerra Mundial (1914-1918). A respeito de Minas, nem uma palavra sobre as origens. Vai-se direto para a Inconfidência Mineira. Ouvi falar que o de Física também é horrível.

    2° - Não cobrar dos alunos obediência ao regimento da escola, porém, sem acobertar o erro deles. Exemplo: foge um aluno da aula. No último horário chega a caderneta. O professor manda um outro entregá-la ao colega, mas antes toma nota do telefone de contato existente na caderneta e avisa os pais do fugitivo. Afinal se o Governador que é o primeiro cidadão do Estado desobedece à lei, e nada lhe acontece, em nome do artigo 5°, caput, da Constituição Federal, que proclama a igualdade jurídica entre os cidadãos, não podemos entregar os alunos indisciplinados ao rigor da disciplina escolar, pois estes alunos não são inferiores ao governador.

    3° - Se o corredor está cheio de alunos, seja no horário de iniciar o 1° horário ou quando volta do recreio, não chamar os alunos para a sala. Deixar a assistente de disciplina e a vice-diretora se virarem. Se a vice chegar na sua sala e falar alguma coisa dizer: - não é minha função colocar aluno para dentro de sala.

    4° - Pegar nota fiscal de todo o gasto que fizer em favor da escola. Ah! um quilo de canjica para a festa junina. Guarde o cupom do supermercado. Ah! um pacote de chamequinho para o xerox da escola, guarde a nota fiscal. Digo isto porque vejo comentaristas nos jornais dizendo que o que ganhamos é muito, que não fazemos nada. Então, vamos documentar tudo, e depois cobrar do Estado que nos indenize, afinal a obrigação do Estado era prover a escola do necessário para que a prática pedagógica tenha um mínimo de eficácia, e não nossa.

    Saudações, e ATÉ A VITÓRIA!!!!

    ResponderExcluir